Panorama Espírita

Sua Comunidade Espírita na Internet

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
sideBar

39a Reunião - Olhai para as aves do céu ... Olhai para os lírios do campo - Mt. 6, 25-33

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 

 

39a Reunião - Olhai para as aves do céu ... Olhai para os lírios do campo - Mt. 6, 25-33

 

Narrativa Evangélica

 

25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? 28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;

29 contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?

32 (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

 Comentários do GEET 

Não devemos entender as palavras de Jesus como um incentivo a preguiça e a ociosidade. Conforme estudado a ética de Jesus é que os bens espirituais são superiores aos bens materiais, por isto afirma: “buscai primeiro o seu reino (de Deus) e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

Infelizmente o que vemos no capitalismo de hoje é exatamente a inversão dos valores, o “ter” valendo mais que o “ser”.  

A necessidade de cuidar do corpo faz parte da lei da conservação, mas a preocupação excessiva em acumular bens materiais faz desperdiçar a oportunidade da reencarnação cujo objetivo principal é a evolução do espírito reencarnado.

Esta inversão faz com que o indivíduo busque freneticamente o aumento dos bens materiais e isto gera desiquilíbrios que induzem várias doenças, inicialmente psicológicas e depois estendidas ao corpo físico.

Jesus nesta bela analogia já dá uma orientação para cura. Retira toda a ansiedade com relação aos bens necessários a sobrevivência, pede para que observemos a Natureza e que confiemos em Deus, porque nosso Pai, soberanamente Justo e Bom sabe o que necessitamos e não nos deixará desamparados.

Jesus não deixa de ser um poeta e nos deixa inebriados com sua visão privilegiada da beleza: Olhai para os lírios do campo... nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.”

 Mensagem Espiritual 

 Que a paz do Mestre Jesus, chamado Messias, Cristo em grego, aquele que era esperado e Prometido, possa nesse momento nos plenificar de nós mesmos para que possamos expandir  para alcançar o próximo, o objetivo final do amor que Ele próprio veio nos ensinar.

O Mestre, pedagogo por excelência, falava em sua época para pescadores, agricultores, pastores, pessoas simples que viviam da terra. Então usando dessas imagens, dos pássaros, lírios, do fiar, plantar, ensinava as sublimes e eternas lições que perduram e fazem sentido até os nossos  dias, já passados mais de dois mil anos.

Se o Mestre estivesse aqui conosco, vestido de jeans, sentado conosco nesta mesa, sem dúvida diria algo assim: por que dedicam tanto tempo de vossas vidas em ter um celular mais tecnológico que tem tantas funções que nem sabeis usar; por que vos preocupam em ter carros cada vez mais possantes  se nem podeis locomover com eles nas ruas engarrafadas, por que quereis ter casas e móveis cada vez mais sofisticadas e enormes, se nem têm tempo de ficar nelas, porque querem  ter cada vez mais e se esquecem daquilo que vieram fazer aqui. Esquecem-se de sua missão primordial que é viver a justiça divina.

A Justina divina que hoje poderíamos chamar de ética. Ser justo é ser ético e a justiça divina é superior à justiça humana. A justiça divina é a do perdão, da ética, do amor, da compaixão e da solidariedade.

Então preocupemo-nos em primeiro lugar, dediquemos o nosso tempo para buscarmos  ser éticos, justos, ser coerentes conosco mesmos.

Dediquemos o nosso tempo a  indagar: Como posso ser  mais atencioso, como posso ser mais equilibrado, como posso ter a consciência mais ampliada das minhas ações e das reações que elas provocam. Como ser melhor na vida, na minha profissão, como ser um pai melhor, uma esposa melhor, um marido mais consciencioso, um filho mais amoroso, um irmão mais prestativo. Como posso ser mais útil a minha cidade, ao meu bairro e ao meu Planeta; como posso realizar mais sustentavelmente o meu consumo.

As respostas a todas essas perguntas, podem não parecer, mas são o combustível da felicidade, esta é o verdadeiro sentido pelo qual estamos aqui, o sentido que o Mestre Jesus aponta nesta estória: olhai os lírios do campo, os pássaros do céu... a natureza em sua forma primordial não pensa, não reflete, não trabalha, não se preocupa,  mas todas as suas criaturas estão integradas nos sentido da evolução, no sentido traçado por Deus para cada uma das suas espécies.

Assim também o homem deve buscar esse sentido para encontrar a paz e a felicidade, consequência certa da transformação e da evolução espiritual.

O amigo espiritual de sempre.

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

You are here: