Panorama Espírita

Sua Comunidade Espírita na Internet

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
sideBar

Instrumento de Defesa dos Direitos Humanos

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 14
PiorMelhor 

Gilmar Alves Barbosa


No artigo "O Processo e a Obra", somente conseguiremos a realidade dos direitos humanos com o fundamento do amor em ação e não a base do ódio, vingança e violência.

Fomos acostumados a admirar o arbítrio e a violência.

Os líderes que lutaram pela transformação social pelo exemplo do amor em ação, passam despercebidos. Jesus, Gandhi, Kardec e outros não são estudados como homens notáveis, que dedicaram suas vidas em favor do próximo e do meio social. Como temos poucas informações sobre duas vidas, os endeusamos, colocando-nos tão distantes deles que não nos esforçamos para seguir os seus exemplos, ou então, preferimos não acreditar que existiram.

Por outro lado, os meios de comunicação de massa estimulam a violência, através de seus filmes, jornais e etc.

Sem conhecimento de exemplos libertadores, temos dificuldade para enveredar por caminhos adequados. O mais fácil é caminhar pelos caminhos velhos, conhecidos e aplaudidos pelo mundo.

Entretanto são inúmeros os exemplos de amor em ação que já tivemos na história e que precisamos construir.

Nesta reflexão, gostaríamos de relacionar alguns instrumentos de defesa dos direitos humanos.

a) DIVULGAÇÃO DE NOSSOS PRINCÍPIOS - Quanto mais tivermos certeza da imortalidade e das leis divinas mais teremos coragem e entusiasmo na luta pelos direitos humanos, através da lei da Justiça, do amor e Caridade. Nós fizemos, fazemos e faremos a historia, é a lei da reencarnação.

B) ESCLARECIMENTO DA VERDADE - Muitos problemas peculiares a certos segmentos sociais são desconhecidos pela sociedade. Costumo citar o seguinte exemplo: muitos deficientes físicos não têm acesso a certos centros espíritas, porque as portas de entradas são estreitas e não há rampa de acesso. Não há má-fé da entidade espírita, o que existe é o desconhecimento das necessidades das pessoas deficientes.

C) MANIFESTAÇÃO CONJUNTA DE APOIO AO RESPEITO E À DIGNIDADE DO SER HUMANO - Se ficarmos declarando nossa indignidade sozinhos, muitas vezes não surtirá efeito. Vamos unir as nossas vozes aos afins e seremos ouvidos com mais atenção.

D) EDUCAÇÃO - Muito podemos fazer para remediar a injustiça, que existe em nosso planeta. Kardec, fundamentado nos ensinamentos coordenados pelo Espíritos da Verdade, esclarece após a questão 917"... A cura poderá ser prolongada, porque as causas são numerosas, mas não se chegará a esse ponto se não se atacar o mal pela raiz, ou seja, com educação. Não essa educação que tende a fazer homens instruídos, mas a que tende a fazer homens de bem. A educação se for bem compreendida será a chave do progresso moral...

E) INVESTIMENTO FINANCEIRO - O investimento de dinheiro na educação moral é fundamental. Precisamos incentivar as obras que se preocupam com a transformação moral do mundo, financiando, entre outros empreendimentos: edição de livros, portal espírita, material para obras de evangelização, construção de centros espíritas, creches, peças teatrais espíritas, cinema, vídeos e ectc.

Leitor, uma nação só respeitará totalmente os direitos humanos, quando seus núcleos respeitarem esses mesmo direitos. Para isto devemos exercitar em sociedades menores e ainda na maior, construirmos postos avançados de direitos humanos, comecemos pelo nosso lar: De que modo passamos aos nossos filhos a crença nestes direitos?

Qual o direito da mulher e do homens, dos filhos, dos pais ?

" É preciso fazer o bem no limite das próprias forças, pois cada um responderá por todo o mal que tiver ocorrido por causa do bem que deixou de fazer" (questão 642 de O Livro dos Espíritos).

Gilmar Alves Barbosa: Natural de Divinopólis-MG, advogado, palestrante . Ex-presidente da Aliança Municipal Espírita - AME, ex-presidente do Centro Espírita Estudantes do Evangelho, integrante e coordenador do GEEC - Grupo Educação, Ética e Cidadania. E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

You are here: